Cidade Belo Horizonte:

( Quer Conhecer? - Clique Aqui)

Mineirão                 

     Com capacidade atual para 76.500 espectadores, o estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão, foi inaugurado em 1965 e está localizado na região do Conjunto Arquitetônico da Pampulha. Ele é o principal palco do futebol em Minas Gerais. De seus gramados, despontaram para o cenário mundial do futebol craques como Tostão, Reinaldo, Toninho Cerezo, Dirceu Lopes e Ronaldo.

     
     O projeto do estádio coube aos arquitetos Eduardo Mendes Guimarães Júnior e Gaspar Garreto. Em uma área construída de 300 mil metros quadrados, o Mineirão se ergue em 88 pilastras, dispostas na forma de uma elipse. Para a sua execução, a equipe responsável pesquisou vários estádios pelo mundo, entre eles o Maracanã, no Rio de Janeiro. Arenas no Japão, Alemanha, França, Inglaterra e Estados Unidos também foram visitadas pelos técnicos. As obras começaram em 1963.
     
     A partida inaugural aconteceu em 5 de setembro de 1965, entre a seleção mineira e o clube argentino River Plate. O jogo foi assistido por 73.201 pagantes, mas, na inauguração, cerca de 80 mil pessoas estiveram presentes. Antes do jogo, Bellini, capitão da seleção brasileira bicampeã do mundo no Chile, em 1962, deu uma volta olímpica pelo campo. A seleção mineira venceu o jogo contra os argentinos por 1 a 0, e o primeiro gol oficial do estádio foi marcado por Buglê, na época jogador do Atlético Mineiro. Sobre essa lembrança, o ex-jogador diz: "Para mim, vale mais que qualquer Copa do Mundo e vou guardá-la até o fim da vida".
     
     O Mineirão recebe, anualmente, a visita de 100 mil turistas. No salão principal, há uma exposição de pôsteres de todos os times mineiros campeões, da era do amadorismo até os dias atuais. Na entrada do estádio, placas homenageiam os clubes do Brasil e do exterior que passaram por seu gramado. Em 1980, em terreno ao lado do estádio, foi construído um ginásio de esportes e eventos, batizado de Mineirinho.
     
     Os dois times principais de Minas Gerais, Atlético e Cruzeiro, realizam suas partidas no Mineirão, em competições como os campeonatos Mineiro e Brasileiro, a Copa do Brasil ou a Libertadores da América. São clássicos que sempre atraem grande público ao estádio e dão grande projeção para a cidade.
     Reinaldo, ex-jogador do Atlético, te; o maior artilheiro da história do Mineirão, com 144 gols marcados. No livro Mineirão 40 Anos - Paixão e Emoção, lançado em 1995 por ocasião do 40º aniversário do estádio, ele diz: "O Mineirão me faz lembrar dos circos de Roma e do teatro Scala de Milão. O Mineirão é a comédia e a tragédia inseridas numa arena de futebol".
     
     O músico Samuel Rosa, do grupo Skank e torcedor do Cruzeiro, diz, no mesmo livro: "O Mineirão e o futebol me aproximaram do meu pai, dos meus amigos, enfim, do mundo. Não estaria exagerando se dissesse que o estádio foi importante no meu processo de socialização".
     
     O estádio está situado em um local que, originalmente, seria destinado à cidade universitária da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), cujo campus é vizinho. Em acordo com o governo federal e a UFMG, o então governador de Minas Gerais, José Francisco Bias Fortes, conseguiu a liberação do terreno para a construção do estádio, em 1960. Bem próximo, fica o complexo da Pampulha, projetado por Oscar Niemeyer e marco da moderna arquitetura brasileira.

Foto: Projeto Mineirão 2014


    bsp;
Fontes: Administraç atilde;o dos Estádios de Minas Gerais (Ademg), Mineirão 40 Anos - Paixão e Emoção (Wagner Seixas e Alexandre Simões, 2005, Ademg), site Milton Neves e Belotur

Voltar

Follow us on Twitter