Cidade Belo Horizonte:

( Quer Conhecer? - Clique Aqui)

Praça da Liberdade            

( Quer Conhecer? - Clique Aqui)
      
     
      Um dos passeios mais agradáveis de Belo Horizonte, a praça da Liberdade consegue unir a austeridade dos prédios públicos à sua volta com a presença sempre descontraída de centenas de pessoas que fazem ali suas caminhadas de dia ou de noite, percorrendo sua via lateral em trajes esportivos entre os canteiros arborizados. Palco de acontecimentos políticos importantes na história de Minas Gerais, está localizada em frente ao Palácio da Liberdade, sede do governo mineiro, em uma área de 35 mil metros quadrados.
     
      Palmeiras imperiais cortam o centro da praça, formando uma alameda direcionada para o portão principal de entrada do palácio. O conjunto traz jardins com gramado, árvores e plantas das mais diversas cores e espécies, flores, fontes, monumentos, bustos e um coreto em estrutura metálica.
     
      A construção da praça da Liberdade data da época da fundação da nova capital mineira, entre 1895 e 1897. Foi implantada numa esplanada artificial, obtida por meio de cortes e aterros no antigo Alto da Boa Vista, para adequar o local ao traçado urbanístico proposto. Na geografia inicial da cidade, ficaria assim em uma posição elevada e estratégica para abrigar o novo palácio-sede do governo estadual.
     
      No traçado geométrico inicial, a planta de Belo Horizonte continha três áreas concêntricas: urbana, suburbana e rural. A área urbana foi delimitada por uma avenida circundante, a avenida do Contorno, e teve seu interior organizado em uma malha em xadrez. A praça da Liberdade ocupa lugar de irradiação nesse traçado, como símbolo urbanístico do centro do poder.
     
      O tratamento paisagístico original seguiu a feição dos jardins ingleses, mais livres na distribuição da vegetação, a cargo do arquiteto-paisagista Paul Villon. Uma reforma realizada em 1920, para a visita dos reis belgas a Belo Horizonte, eliminou todos os vestígios daquele estilo, que, no entanto, subsistiu nos jardins dos fundos do Palácio da Liberdade.
     
      Na praça, o traçado original na linha inglesa foi substituído pelo — ainda hoje existente — modelo de inspiração francesa. O novo projeto, encomendado à empresa paulista Dieberger & Companhia e assinado pelo arquiteto-paisagista Reginaldo Dieberger, introduziu o geometrismo no traçado dos jardins, cujos contornos foram acentuados pela arte topiária (técnica de dar formas diversas às plantas).
     
      Em 1969, suprimiu-se o tráfego de veículos na alameda central e o traçado dos jardins ganhou fontes, espelhos d’água, cascata e vegetação intensa. Na década de 1980, novas intervenções foram realizadas. Em 1991, a Prefeitura de Belo Horizonte restaurou a praça da Liberdade e retomou o traçado original dos anos 1920. O projeto de restauração esteve a cargo da equipe da arquiteta Jô Vasconcelos.
     
      O conjunto da praça da Liberdade espelha a evolução da arquitetura na cidade, dos estilos neoclássico e eclético, da virada do século 19, ao pós-moderno. Além do Palácio da Liberdade, podem ser vistos os prédios antigos das seguintes secretarias de Estado: Fazenda, Educação, Segurança e Viação e Obras Públicas. O modernismo está presente nas curvas do edifício Niemeyer, projetado por Oscar Niemeyer e bem destacado em um dos lados da praça.
     
      No local, encontram-se também o Palácio Cristo Rei, o Solar Narbona, a Biblioteca Pública Estadual Professor Luís de Bessa, a sede do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg), a Reitoria da Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG), o edifício Mape, o Palácio dos Despachos e o comando da Polícia Militar. Um dos edifícios se destaca pela ousadia arquitetônica, com projeto do arquiteto Éolo Maia: o Museu de Mineralogia Professor Djalma Guimarães, batizado popularmente de Rainha da Sucata, pela mescla de materiais empregados em sua construção pós-moderna.
     
Fontes: Corredor Cultural Praça da Liberdade – Inventário Qualitativo, Escritório de Arquitetura Maia Arquitetos & Associados e Belotur

Voltar

Follow us on Twitter