Circuitos Turísticos

( Quer Conhecer? - Clique Aqui)

Circuito Turístico Villas e Fazendas

Mapa do Circuito Villas e Fazendas

Turismo Rural na Estrada Real 
Uma Viagem pela História, Cultura e Natureza

O Circuito Turístico Villas e Fazendas de Minas foi criado em novembro de 2001 com a missão de fomentar e incentivar o desenvolvimento do Turismo regional. O nome "Villas e Fazendas" se dá pela enorme quantidade de fazendas coloniais ainda existentes na região, em sua maioria do século XVIII. Na época do ciclo do ouro eram estas fazendas que abasteciam a antiga Vila Rica. Próximas a essas fazendas foram surgindo vilas que deram origem as atuais cidades que compõem o circuito.

As Marcas da história do Ciclo do Ouro em Minas Gerais e de seus personagens estão impressas em cada igreja, museu e fazenda da região. A Inconfidência Mineira, a Guerra dos Emboabas, a Revolução Liberal, as trilhas do Caminho Novo, depois Estrada Real, estão evidentes em todos os cantos do circuito, além das festas típicas, da deliciosa comida preparada no fogão a lenha, o artesanato, a música e a religiosidade desse povo amigo e hospitaleiro.

O Circuito Villas e Fazendas leva o visitante a descobrir cenários bucólicos, um pouco da história dessa gente e de lugares inspiradores, como Carandaí, Casa Grande, Catas Altas da Noruega, Conselheiro Lafaiete, Cristiano Otoni, Itaverava, Lamim, Queluzito, Rio Espera, Santana dos Montes, São Brás do Suaçuí e Senhora de Oliveira.
Nossa Região oferece turismo de qualidade com a hospitalidade mineira.
Você encontrará culinária mineira e internacional, história, cultura, conforto.

O visitante poderá passear a cavalo, de bicicleta, a pé, trilhas e passeios ecológicos, banhar em cachoeiras e piscinas. Encontrará espaços voltados para adultos e crianças, com terapias holísticas, flora, mata e fauna preservadas, sem contar as cachaçarias e alambiques.

Fazenda Pedra em Cristiano Otoni
Visite e descubra o Circuito Villas e Fazendas.

Dicas de Viagem
Carandaí oferece oportunidade para a prática de esportes e é um paraíso natural e habitat de várias espécies de aves e animais, além de ser a cidade pioneira em turismo rural no estado.

Em Casa Grande não deixe de passar pela Serra do Camapuã.

Já na pequena Catas Altas da Noruega, nascida no ciclo do Ouro, será possível apreciar belos casarões, igrejas setecentistas, ruas sinuosas e ladeiras íngremes formando uma paisagem harmoniosa. Sem falar nos mistérios e milagres que fazem parte da história de Nossa Senhora das Graças, a imagem que veio do céu.

Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição Conselheiro Lafaiete, cidade pólo da região, as tradições religiosas e culturais são mantidas pelo povo que expressa seu talento nas artes plásticas, literária, teatro, dança, artesanato, culinária e com excelência na música (corais e bandas). Passando por aqui não deixe de visitar o museu ferroviário e a gameleira da Varginha.

Em Cristiano Otoni beleza natural é o que não falta. Montanhas, córregos e cachoeiras e a nascente do Rio Paraopeba fazem da região um agradável refúgio para os ecoturistas.

Itaverava, terra de Marília de Dirceu e de tantos outros nomes famosos da Inconfidência Mineira, é considerada o berço da formação do povo mineiro. Passando por aqui não deixe de visitar a Matriz de Santo Antônio, imponente exemplar da arquitetura barroca com pinturas do Mestre Athaíde.

Em Lamim a Festa do Divino, a Cachoeira Pau-Grande, as águas do Rio Piranga e a pontezinha de madeira sobre o rio são belos atrativos. Estradas de terra, abertas ao lado do Rio Piranga, típicas da região, são um convite a paradas, a banhos e ao descanso debaixo de árvores antigas e frondosas.

Queluzito tranqüila, pequena e antiga, guarda em suas festas religiosas, como a de Santo Amaro, seu Padroeiro, e nas comemorações da Semana Santa, todos os rituais de antigamente, preservando a fé e a religiosidade de sua gente.

Rio Espera foi moradia de Aleijadinho durante alguns anos. As obras lá deixadas por ele são muitas, com destaque para a imagem da Pietá, dada como a sua última obra, exposta na Matriz de Nossa Senhora da Piedade. Além da arte de Aleijadinho, belas fazendas da época do ciclo do ouro que ainda se encontram por lá.

Santana dos Montes conta com belas fazendas dos séculos XVIII e XIX, muitas recuperadas e abertas para o turismo rural com alto padrão de qualidade. A cidade também preservou seu centro histórico - o antigo Largo da Matriz -, conjunto arquitetônico no qual se destacam a Igreja de Santana e o casarão Solar dos Montes.

São Brás do Suaçuí, bem cuidada, bucólica, segura, famosa por seus quitutes e quitandas caseiras, com destaque para os biscoitos e doces, e também para as artes, com corais conhecidos em toda a região.

E Senhora de Oliveira com sua cultura e seus recursos naturais, oferece o bucolismo da vida campestre, além de recantos a serem explorados. Possui magníficas cachoeiras, fazendas centenárias, culinária diferenciada, além de grande beleza natural que proporcionam aos olhos, prazer e admiração.

Cachoeira da Usina

Cidades:

Carandaí
Casa Grande
Catas Altas da Noruega
Conselheiro Lafaiete
Cristiano Otoni
Itaverava
Lamim
Queluzito
Rio Espera
Santana dos Montes
São Brás do Suaçuí
Senhora de Oliveira.

 

 

Circuito Turístico Villas e Fazendas

Site: www.villasefazendas.com.br

Email: circuito@villasefazendas.com.br
Telefone: (31) 3721-6589

 

Fonte das Informações: Associação dos Municípios Circuito Villas e Fazendas de Minas **Todas as informações contidas neste texto são de responsabilidade do Circuito Villas e Fazendas.

Voltar

Follow us on Twitter