Circuitos Turísticos

( Quer Conhecer? - Clique Aqui)

Circuito Turístico Terras Altas da Mantiqueira

Mapa do Circuito


Região de muitas montanhas, matas, cachoeiras, vales e rios...  Privilegiado cenário das primeiras páginas da história mineira.

Maria Fumaça em Passa Quatro

No extremo sul do Estado de Minas Gerais, no meio do triangulo formado pelos três maiores centros urbanos brasileiros (São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte), em plena APA da  Mantiqueira, com vários dos maiores picos do Brasil, com as quatro estações do ano bem definidas, entrecortada por vários rios, com belíssimas corredeiras e cachoeiras, encontra-se a região denominada  Circuito Turístico Terras Altas da Mantiqueira.

Porta de entrada dos Bandeirantes no século XVI, o circuito é agora a porta de entrada para o Turismo em Minas, pelo Caminho Velho da Estrada Real.
Uma condição especial que nossas pequenas cidades ainda oferecem todos os dias é a possibilidade de passear a pé em ruas tranqüilas, arborizadas, com trânsito pacato, população amável e hospitaleira.
Somos um oásis neste mundo caótico globalizado.

Paisagem com geada em Marmelopólis Uma opção interessante, inclusive, é fazer um tour de alguns dias pelas pequenas cidades, muito próximas umas das outras, interligadas por asfalto e estradas rurais, desfrutando de belas paisagens e o variado cardápio turístico que juntas oferecem.
Hoje em dia, já contamos com excelentes hotéis e pousadas (urbanas e/ou rurais), para os mais variados gostos. Contamos também com restaurantes de típica culinária mineira ou com as demais variações do cardápio brasileiro.

Estamos aptos para receber turistas de todas as idades. Oferecemos opções tanto para quem procura somente paz para descansar e relaxar, como para quem está à procura de experiências novas e atividades radicais. Possuímos centenas de quilômetros de estradas rurais que chegam até aos 2.400 m de altitude, com opções para trekking, cavalgadas, mountain bike ou passeios em motos e veículos off-road.  Possuimos várias cachoeiras e corredeiras para esportes aquáticos radicais, especialmente no verão.

O circuito já acolhe etapas estaduais e nacionais de vôo livre, motocross,  ciclismo e torneios hípicos.  É também um reduto para montanhistas e alpinistas, principalmente devido aos famosos picos Pedra da Mina (2798 m, 5º mais alto do país), na Serra Fina, e o Pico das Agulhas Negras (2790 m, o 6º mais alto do país) e Prateleiras, no Parque Nacional de Itatiaia, além do pico dos Marins (2.438 m), do Itaguaré (2.302 m) e vários outros. 

Devido à alta ocorrência de nascentes com águas em baixas temperaturas, existem criatórios e pesqueiros de Truta em quase todos os municípios e a maioria possui restaurante pesque-pague em anexo.

Outro privilégio nosso, são as dezenas de fontes de água mineral, na maioria das cidades. Já somos conhecidos nacionalmente pela nossa grande produção de refrigerantes e água mineral envasada.  A região é também produtora de laticínios, mel, cachaças, frutas de clima temperado, doces em compota, entre outras delícias.

Possuímos dos mais simples artesãos a artistas sofisticados que até já exportam suas peças (em madeira, argila, folhas de bananeira, de milho, em chapa de bronze, papel machê, cipós, argila, bambu, tecidos, taboa, pinturas, etc.), com ateliês particulares, ateliês de associações, Casas do Artesão e algumas feiras periódicas.

Um atrativo especial do circuito é um passeio turístico de trem, puxado por Maria Fumaça, entre montanhas e vales. 
Outra curiosidade é que, devido à colonização portuguesa inicial e a emigração variada européia no início do século 19, nossas cidades ainda possuem muitos casarões coloniais e versões em estilo italiano, português e francês, inúmeros deles já tombados como patrimônio vivo da cultura que nos foi relegada. 

Portanto, ao visitar nossas cidades é possível se integrar com a natureza, viajar no tempo, desfrutar do conforto da vida moderna e contar com inúmeras opções de lazer. Tudo temperado pela tradicional hospitalidade mineira. Enfim, as Terras Altas da Mantiqueira ainda possuem aquela magia que os Bandeirantes descobriram, as quais denominaram - "terra das minas geraes".

Panorama da Pedra Redonda em Marmelopólis

Dicas de viagem

Alagoa. A cidade é um refúgio verde localizado entre o Parque Nacional de Itatiaia e Parque da Serra do Papagaio. Produz o melhor queijo parmesão do Brasil. Passeie pelas suas privilegiadas vizinhanças, por locais com estórias do Ciclo do Ouro e da venerada Nhá Chica, por estradas rurais ladeadas por belas cachoeiras e pousadas rurais.

Salminicultura

Delfim Moreira. Circundada pela Mata Atlântica, possui vários pesqueiros de truta e o único criatório de salmão de água doce do Brasil. No inverno a temperatura cai abaixo de zero, provocando geadas. Possui várias pousadas rurais, um complexo turístico a quase 1600 m de altitude, áreas de lazer à beira-rio, farta culinária mineira e artesanato próprio. Suas festas municipais também são muito concorridas. Possui uma conceituada escola-modelo (fundação) de ensino técnico rural.

Itamonte.  Possui várias pousadas rurais, algumas para práticas esotéricas, abriga um dos hotéis da "rede charme", uma parte do Parque Nacional de Itatiaia (Agulhas Negras e Prateleiras), condições ideais para esportes de aventura nas águas (acqua ride), no ar (vôo livre) e nas montanhas (escalada, rapel).  Possui restaurantes especiais para degustação de trutas, alguns artesanatos especiais e muitos roteiros para cavalgadas.

Itanhandu. Conhecida por Cidade das Artes, Itanhandu cultiva um variado calendário de eventos ao longo do ano (música, teatro, tradições culturais e esportes). Forte na oferta gastronômica e nos artesanatos. Poucas mas agradáveis pousadas rurais, um forte produtor de laticínios e uma imperdível loja de chocolates caseiros.

Marmelópolis. De forte apelo rural, promove Festa do Pinhão & Marmelo em junho. Rodeada de monumentos rochosos, possui o único Museu de Montanhismo do Brasil, sendo forte seu apelo nos esportes de montanha. Poucas e simples, mas agradáveis e hospitaleiras pousadas rurais e residenciais. Todo ano no inverno acontecem fortes geadas com visual de neve, na cidade e região rural.

Passa Quatro. Muita arquitetura de influência européia nas ruas do centro. Um passeio de Maria Fumaça imperdível. Um museu de maquetes sobre minisséries da Rede Globo. Alguns roteiros de montanhismo. Uma grande malha de estradas rurais para ciclismo. O parque Flona de Passa Quatro (IBAMA). Alguns artesãos exclusivos de miniaturas de motivo rural. Possui um hotel de grande porte e mais de uma dezena de pousadas urbanas e rurais.

Pouso Alto. Possui um grande hotel fazenda com escola de equitação e pequenas pousadas. Ainda possui alguns casarões e igreja antigos no centro. Muito conhecida pelas inúmeras lojas com variadas ofertas de laticínios, doces e mel ao longo da rodovia. Abriga um fortíssimo artesanato no trevo de Capivari (esculturas metálicas e joalheria). Possui muitos roteiros para cavalgadas intermunicipais pela via rural.

São Sebastião do Rio Verde. Pouca oferta turística, mas uma paz e tranqüilidade inacreditáveis. Promove uma grande feira anual de Artesanato.  Está preparando a volta da Maria Fumaça aos seus trilhos, e transformou a estação ferroviária em praça alegórica sobre a história da cidade. Tem forte tradição nas cavalgadas e um bonito Clube do Cavalo. Seus jogos estudantis de Inverno são tradicionais na região. 

Cidades:

Alagoa
Delfim Moreira
Itamonte
Itanhandu
Marmelópolis
Passa Quatro
Pouso Alto
São Sebastião do Rio Verde

Circuito Turístico Terras Altas da Mantiqueira

Rapel na Cachoeira da Gomeira em Passa Quatro

ATAM - Associação Terras Altas da Mantiqueira:
Telefone: (35) 3371.1611 ou (35) 9901.0807
Endereço:Rua Tenente Viotti, s/nº, Coreto do Jardim Júlio Régnier, Centro - Passa Quatro / Sul de Minas -
E-mail: gestor.tamantiqueira@speet.com.br
Site: www.terrasaltasdamantiqueira.org.br

 

 

Fonte das informações: Kleber Rocha (gestor do circuito)
**Todas as informações contidas neste texto são de responsabilidade do Circuito.

Voltar

Follow us on Twitter